Após mobilização dos trabalhadores e entidades que estavam preocupados com os problemas que a mudança na carga horaria traria para a sociedade, a Secretaria de Saúde de Goiânia se propos a uma reunião para negociação. Em reunião realizada nesta sexta-feira(3), entre Sieg e demais entidades sindicais e a Secretária Municipal de Saúde de Goiânia, Fátima Mrué, ficou acordado que os profissionais mantenham seus horários, sem nenhuma mudança até que haja comunicado oficial do seu Sindicato, ou seja até dia 17 de agosto de 2018. Nesta data os jurídicos tanto da parte sindical quanto da Gestão irão reunir para discutir se o atual horário poderá ou não permanecer. As unidades que já haviam adotado a nova escala deverão retomar a escala anterior. A decisão vale para as unidades da ESF, maternidades e urgências. Tambem foi definido a reativação da Mesa de Negociação Permanente do SUS para tratar dos assuntos pertinentes.

Ao mesmo tempo que abriu para negociação a Sra Fatima ameaça os trabalhadores de que na semana que vem o jurídico da SMS já apresentaria razões jurídicas para o fim deste horário, baseando-se no Estatuto do Servidor que não prevê um horário maior que 8 horas diárias para ESF. Diante das duras penalidades, solicitamos aos Enfermeiros que permaneçam na resistência e participem das mobilizações em unidade.

 

Qualquer ameaça ou desrespeito sofrido por parte de gestores ou qualquer pessoa, sintam-se a vontade para denunciar diretamente na Ouvidoria ou por email do SIEG. (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.).

Agradecemos a participação de todos vocês e por contar com a representação deste Sindicato

@ Todos os direitos reservados - Sieg 2017